RSS Feed

Inferno

Posted by kaique Bruno Boga





Morte.
Matar, esfaquear, sangrar...
Hoje o mundo está coberto de sombras e chamas, estou caindo passando pelos inocentes pagãos, que por sua vez, não fizeram nada para estar aqui.
Continuo descendo. Minos encontra-se parado diante da passagem para o 3º círculo para julgar-me.Eu cometi erros, sei disto. Estou queimando e neste momento Minos faz que caia mais.
Cheguei a Dite, a cidade maldita do 6º círculo. Não vi passar os outro quatro. Minha queda foi rápida, só parei quando harpias sanguinárias me pararam e mandaram e continuar a pé. Meu sofrimento será de um nível jamais descrito por nenhum Homem que passaste pelo portão, nem mesmo Perceu que destruiu Medusa no 2º círculo ao passar por Minos.
Encontrei assassinos dentro de Dite. Sabia que ali era o meu lugar. Mas não naquela ocasião. Meu pecado foi maior do que as das almas que matei.
Passei para o 7º círculo, onde encontrei almas suicidas, que tornaram-se árvores sem folhagem, servindo de ninho para as harpias, que as torturavam com suas garras. 


Os gritos por socorro eram apavora-dores e de uma agonia constante. Ainda na 1ª bolsa, encontrei uma alma. Era a alma mais bela e pura, não sabia o que estava fazendo naquele local sem vida. Seu brilho iluminava o inferno as almas gritam mais alto com a intensidade da luz, mas eu não. Eu a fitava com admiração, com amor... Tentei me comunicar. Ela falava a minha língua, o meu dialeto. Perguntei seu nome e a perfeição de Deus me disse "Sou conhecida como Beatriz, mas como humana me chamava Ana. Estou aqui para guiá-lo até o purgatório e o céu, aonde viverá a eternidade de sua vida em paz e ao lado dos anjos". Naquele instante, no final de suas palavras, a luz e o brilho cessaram e pude ver que seu rosto. Era perfeito. Aquele rosto lembrava-me o motivo de minha morte.
Continuamos a descer. Passamos pela 2ª bolsa em silêncio. Na 3ª, a de rio fervente se sangue, perguntei "Anjo do senhor. Por que viestes a este lugar terrível para guiar ao purgatório e ao céu, onde jaz os anjos e santos, uma alma que carrega a mentira, o assassinato e a traição como crucifixo carregado sobre minhas costas?"."Eu estou aqui porque a sua morte foi igual a minha. O fato de você ser um traidor fez com que Minos o julgasse e o mandasse para seu congelamento, mas o seu lugar, de fato, seria aqui e se transformar em uma dessas árvores horrendas. Contudo, eu também fui uma suicida, só fui salva pelo motivo da minha morte.""que motivo foi este?; Uma alma como a sua não deveria vir à este lugar." "Isso é a sua opinião; eu me sacrifiquei pelo amor de minha vida, motivo pelo qual fui salva e tenho que guiá-lo para ter o mesmo destino."
Cruzamos a passagem para o 8º círculo, o local dos Fraudadores, com dificuldade. Os demônios apareciam aos montes. Azazel era o nome de um deles e um dos mais perigosos.
Conforme fomos prosseguindo nosso caminho, Beatriz me diz sobre algumas almas que pro ali, já estavam a séculos. A que mais mexeu comigo, foi a alma de um papa italiano, que usava em suas missas o sarcasmos e a ironia para pregar a Palavra.
Desviei-me do assunto, voltei-me à minha guia "Tu morrestes em sacrifício ao teu amor; suicidei-me pelo que aconteceu com o meu "amor", ela também se matou... esperava encontrá-la no círculo anterior, mas os gritos de desespero e agonia mexeram com minha mente e, caso ela esteja lá, não a reconheci." "Seu amor está mais próximo à você, é só você abrir os olhos que enxergarás ao seu lado. No fim... tudo dá certo." Tais palavras fizeram-me perder o equilíbrio. Cai. refleti. Fiquei imóvel por um longo tempo; o inferno parecia anos.
Levantei-me desnorteado pela afirmação de Beatriz. Meus pensamentos estavam confusos. De repente veio a minha cabeça que a Beatriz poderia ser meu amor, mas não. Ela era diferente que meu amor.
No limite do 8º círculo parei. Beatriz me fitava com duvida e curiosidade de meus pensamentos. "Será que é isso mesmo o que eu quero? Se eu entrar, serei congelado?". Ao entrar, um ar gélido soprou "Chegou sua hora! HAHAHAHA" Você ficará ao lado de Judas Iscariotes!" Nesse instante surgiu Lúcifer ao fundo de meu alcance ocular. Beatriz me defendeu. Só uma alma divina e pura faria isso por uma alma que cometeu trucidardes matando, mentindo, traindo, suicidando-se... Cai novamente.





Acordei com Beatriz me sacudindo e chamando pelo meu nome. "Onde nós estamos? O que aconteceu?"

Continua...

    

1 comentários:

  1. Ninha Luiza

    Ana... Beatriz? e.e'

    Sua hist me deu vontade de ler Angel Sanctuary u_u

Postar um comentário